Buscopan

Bula do remédio Buscopan. Classe terapêutica dos Antiespasmódico. Princípios Ativos Butilbrometo de escopolamina.


Para quê serve Buscopan?

Espasmos do trato gastrintestinal, espasmos e discinesias das vias biliares, espasmos do trato geniturinário.

Uso adulto e pediátrico


Como funciona este medicamento?

Buscopan é um medicamento que promove alívio rápido e prolongado de dores, cólicas e desconforto abdominal (na região da barriga).

Buscopan começa a funcionar sobre o aparelho digestivo entre 20 e 80 minutos depois de tomado (ingerido pela boca).


Quando não devo usar este medicamento?

Contra-indicações absolutas

  • Miastenia grave (Fraqueza muscular grave).
  • Megacólon (Dilatação aguda da parte final do intestino grosso).
  • Alergia (hipersensibilidade) conhecida a qualquer componente da fórmula.
  • Condição hereditária rara que pode ser incompatível com um excipiente do produto.
  • Diarréia aguda ou persistente da criança.

Contra-indicações relativas

  • Glaucoma de ângulo fechado (endurecimento do olho por causa do aumento da pressão dentro do olho).
  • Obstruções intestinais (prisão de ventre) ou obstrução urinária (problemas para urinar).
  • Taquiarritmias (batimentos aumentados e alterados do coração)
  • Miastenia grave e de megacólon.

Ademais, o produto não deve ser administrado a pacientes com hipersensibilidade conhecida ao brometo de N -butilescopolamina.

Buscopan não é indicado na diarréia aguda ou persistente da criança.

Este medicamento é contra-indicado aos pacientes com idade avançada especialmente sensíveis aos efeitos secundários dos antimuscarínicos, como secura da boca e retenção urinária.


Como usar Buscopan?

Adultos e crianças maiores de 6 anos: 1 a 2 drágeas, 3 a 5 vezes ao dia ou 20 a 40 gotas, 3 a 5 vezes ao dia.

Crianças de 1 a 6 anos: 10 a 20 gotas, 3 vezes ao dia.

Lactentes: 10 gotas, 3 vezes ao dia.

Ingerir as drágeas, sem mastigar, com um pouco de líquido.


Quais os males que este medicamento pode me causar?

Podem ocorrer efeitos colaterais anticolinérgicos, incluindo sensação de secura na boca, taquicardia e potencialmente, retenção urinária; em geral, estes efeitos são leves, desaparecendo espontaneamente.

Muito raramente foram relatadas reações alérgicas, particularmente reações cutâneas.

Foram reportados alguns poucos casos de dispnéia em pacientes com história de asma brônquica ou alergia.

Observação: desconhecem-se restrições ou precauções especiais para o uso do produto em pacientes com idade superior a 65 anos.


O que devo saber antes de usar este medicamento?

Buscopan na gravideze lactação: até o momento, a ampla experiência clínica com o produto não demonstrou evidências de efeitos nocivos durante a gravidez. Mesmo assim, devem ser observadas as precauções habituais a respeito do uso de medicamentos na gravidez, sobretudo nos três primeiros meses (primeiro trimestre).

Ainda não foi estabelecida a segurança do uso do produto durante o período de lactação. Contudo, não foram relatadas reações prejudiciais (adversas) em recém-nascidos.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Interações medicamentosas

Buscopan pode aumentara ação anticolinérgica (boca seca, prisão de ventre, etc.) de medicamentos tais como drogas contra a depressão (antidepressivos tricíclicos), contra alergias (anti-histamínicos), quinidina, amantadina, disopiramida e outros anticolinérgicos(ex. tiotrópio, ipratrópio).

O uso ao mesmo tempo de medicamentos que agem de forma contrária (antagonistas) da dopamina, como, por exemplo, metoclopramida, pode resultar numa diminuição da
atividade de ambos os fármacos no trato do aparelho digestivo.

Buscopan pode aumentar a ação sobre os batimentos do coração das susbtâncias (agentes) beta-adrenérgicas.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Devido ao risco potencial de complicações anticolinérgicas deve-se tomar precaução especial nos pacientes propensos a glaucoma, assim como em pacientes suscetíveis a obstruções intestinais ou urinárias e em pacientes propensos a taquiarritmias.


Composição

Cada drágea contém: brometo de N-butilescopolamina* 10 mg. Excipientes: lactose, amido de milho, talco, ácido tartárico, estearato de magnésio, laca, óleo de rícino, goma arábica, sacarose, dióxido de titânio, polietilenoglicol 6000, cera de carnaúba, cera branca, água desmineralizada, etanol absoluto.

Cada ml (20 gotas) da solução oral contém: brometo de N-butilescopolamina* 10 mg.

Excipientes: ciclamato de sódio, ácido acético glacial, acetato de sódio anidro, metilparabeno, propilparabeno, essência licor abadia, água desmineralizada.(* Anteriormente denominado N-butilbrometo de hioscina).

Apresentação:

Drágea: embalagem 20 drágeas.
Solução oral (gotas): frasco com 20 ml

Buscopan drágea
Atenção diabéticos: contém açúcar.


Onde como e por quanto tempo posso guardar este medicamento?

As drágeas são brancas, redondas, arredondadas dos dois lados (biconvexas).

A solução oral (gotas) é um líquido límpido, sem cor (incolor) a quase sem cor (quase incolor).

Características organolépticas – As drágeas apresentam cheiro (odor) apenas percebido de leve (perceptível).

A solução oral (gotas) apresenta cheiro (odor) de essência de abadia.

Manter o medicamento em temperatura ambiente (15° C a 30° C). Proteger da luz e da umidade.


Sobredosagem

Deve-se procurar auxílio médico imediatamente.

Podem ocorrer secura da boca, alteração na produção de suor (disidrose), problemas de visão (transtornos de acomodação visual), batimentos alterados do coração (taquicardia) e, potencialmente, dificuldade de urinar (retenção urinária).


Laboratório

Boehringer Ingelheim do Brasil Química e Farmacêutica Ltda.

SAC 0800-7016633

Dizeres legais

Farmacêutica responsável: Laura M. S. Ramos- CRF/SP – 6870

SAC 0800-7016633

Next post:

Previous post: